Os legisladores da Áustria exigiram que o governo rejeitasse o land­mark free trade agree­ment entre a União Européia e o Mercosul, a BBC relata.

Membros do Parlamento de vários partidos diferentes em todo o espectro político recusaram a aprovação do tratado do comitê, citando preocupações sobre as políticas ambientais do Brasil e recent fires in the Amazon rain­forests.

O Brasil é um dos quatro membros do Mercosul (os outros são Argentina, Paraguai e Uruguai), os quais ratificaram o acordo. Se apenas um dos países membros da 27 da UE rejeitar o acordo, ele não poderá passar pelo parlamento europeu e estará efetivamente morto.

A França, a Irlanda e o Luxemburgo já haviam ameaçado vetar o acordo, que levou mais de dez anos para ser negociado, devido à preocupação dos agricultores europeus e do meio ambiente.

This comes as bad news to olive oil pro­duc­ers and con­sumers from both sides of the Atlantic who were eagerly await­ing the chance to export and import tariff-​free olive oil from one shore to the other.

No entanto, o acordo ainda não está morto. Os eleitores austríacos vão às urnas em setembro do ano XIX e, dependendo da eleição, um novo conjunto de legisladores ainda pode dar nova vida ao acordo.



Mais artigos sobre: , , ,