` Associação Italiana de Azeite de Oliva Encontra-se com Dados de Mercado Olive Oil Times

Associação Italiana de Azeite de Oliva Atende aos Dados do Mercado de Produtos Frescos

Jun. 20, 2011
Lucy Vivante

Notícias recentes

ASSITOL, a Associação da Indústria Petrolífera Italiana, que representa os embaladores de azeite e azeites de semente, realizou uma conferência para rever o volume do mercado de azeite de 2010 e dar indicações sobre os primeiros meses de 2011. Após a revisão, a imprensa ouviu um painel de especialistas discutindo alguns dos desafios enfrentados pelos membros. O encontro foi realizado no dia 15 de junho, em Roma, no hotel Minerva. Foi um lugar adequado para a conferência, já que Minerva (Atenas para os gregos) foi creditada com a criação da oliveira no mundo antigo.

Claudio Ranzani, diretor geral da ASSITOL, percorreu os números de 2010 mais positivos para o mercado interno e extra virgem do que para o mercado de exportação e outras qualidades de azeite. Os membros, que incluem empresas conhecidas como Bertolli e Colavita, embalaram cerca de 250,000 toneladas de azeite no ano passado. A maior parte disso, ou 67 por cento, era azeite de oliva extra virgem; o azeite representou 29 por cento do total; e o restante representava azeite de bagaço. O azeite embalado pelas empresas era aproximadamente 60% importado e 40% nacional. A tonelagem total em 2010 caiu 1 por cento em relação aos níveis de 2009, com o azeite de oliva de menor custo deprimindo o total.

Maiores vendas da virgem extra mais valiosa e preços mais fortes compensaram a queda na tonelagem. O Sr. Ranzani compartilhou um slide com dados interessantes para a exportação de virgens extras de nicho. Para os mercados de exportação, DOP / IGP subiu uns bons 21 por cento em relação a 2009, a virgem extra italiana subiu mais modestos 4 por cento, enquanto os orgânicos caíram 8 por cento. As empresas ASSITOL geraram mil milhões de euros no ano passado.

Os novos regulamentos da UE para ésteres alquílicos máximos permitidos são vistos como positivos pela ASSITOL. O público ouviu o professor Lanfranco Conte, da Universidade de Udine, que falou sobre a gênese dos testes de alquiléster e a importância dos testes de anel. Ele estava particularmente preocupado com a falta de financiamento para pesquisas universitárias, poucos alunos e o que isso significará para o futuro.

Ranieri Filo della Torre, Diretor da UNAPROL, um consórcio de 550,000 olivicultores, falou sobre os controles necessários para garantir produtos de alta qualidade. Ele fez referência às recentes mortes trágicas de e ‑ coli no norte da Alemanha para enfatizar a importância de cadeias de abastecimento claras para garantir a segurança. Outros palestrantes falaram sobre as regras de rotulagem da UE e a recente interrupção dos embarques de azeite nos portos. No regime do novo ministro da Agricultura, Saverio Romano, os embarques foram interrompidos para teste, atrasando a carga por semanas, resultando em clientes furiosos.

Na União Europeia, Alemanha, França e Grã-Bretanha são os maiores importadores de petrazeite das empresas ASSITOL. Fora da UE, os países são Estados Unidos, Japão e Austrália. Os números de exportação de janeiro do 2011 melhoraram em porcentagem de 30 em relação ao de janeiro do 2010.

Um participante da conferência, Mauro Meloni, consultor extra-virgem, em uma conversa casual, expressou seu prazer com Michelle Obama, que está focada em melhorar a dieta americana. A primeira-dama compartilhou receitas usando azeite. Ele estava fazendo algumas contas, "Se os cidadãos americanos comessem 23 gramas ou duas colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem todos os dias, não haveria o suficiente ”. E com seu sorriso, você podia ver que seria um problema que ele gostaria de ter.

Os palestrantes da conferência incluíram Palmino Poli, presidente da ASSITOL; Claudio Ranzani, diretor geral da ASSITOL; Lanfranco Conti, Universidade de Udine, Angelo Cremonini, Presidente da "Grupo Olio di Oliva ”; Domenico Mastrogiovanni, CIA; Vincenzo Peluso, AGEA; Giuseppe Di Rubbo, MIPAAF-POCOI IV; Raniero Filo della Torre, diretor da UNAPROL; e Giorgio Dell'Orefice, Agrisole.

.

Com agradecimentos a Silvia Cerioli, Assessora de Imprensa da ASSITOL

Notícias relacionadas

Feedback / sugestões