`Espanha substitui a Itália como maior exportador de azeite para os EUA e o Japão

Europa

Espanha substitui a Itália como maior exportador de azeite para os EUA e o Japão

Agosto 12, 2014
By Olive Oil Times Staff

Notícias recentes

Pela primeira vez na história, a Espanha ultrapassou a Itália como o maior exportador mundial de azeite de oliva em dois mercados importantes, Estados Unidos e Japão, de acordo com um relatório divulgado segunda-feira pela organização espanhola Interprofissional do Aceite de Oliva.

O relatório indica que, durante os primeiros seis meses de 2014, os Estados Unidos importaram um total de 159,023 MT de azeite, 45.14% dos quais (71,800 MT) eram de origem espanhola. Enquanto isso, o Japão importou 12,953 MT de azeite espanhol, 47.08% de suas importações totais. Atualmente, os Estados Unidos e o Japão são o segundo e o sétimo importador mundial de azeite, respectivamente.

Durante anos, o país da UE detém o título de maior produtor e exportador mundial de azeite de oliva. No entanto, este ano os fatores combinados de uma colheita recorde (1,774,200 MT) e péssimos resultados na Grécia, Itália, Tunísia e Marrocos ajudaram a Espanha a alcançar novos marcos como este, que Interprofissional do Aceite de Oliva diz que persegue há décadas.

De fato, há 20 anos, a Espanha era apenas o terceiro da lista de exportadores de azeite para os Estados Unidos, com um volume de cerca de 7,500 toneladas. Na primeira metade de 1995, a Espanha exportou apenas 1,759 MT para o Japão.

"Agora, não somos apenas líderes globais, mas também somos capazes de fornecer essa liderança nos mercados em que começamos com uma notável desvantagem ”, afirmou Rafael Pico, porta-voz da Interprofesional del Aceite de Oliva.

A Espanha também fez grandes progressos na promoção da qualidade de seu azeite, ultrapassando a Itália este ano como o país a levar para casa o maior número de prêmios no Concurso Internacional de Azeite de Nova York de 2014.

Anúncios

"Vencemos a Itália nos EUA e no Japão, mas não vamos ficar obcecados com isso ”, acrescentou Pico. "A Espanha lidera os mercados do sudeste asiático há muito tempo. Em países como China e Índia, há uma crescente classe média ansiosa para consumir produtos de alta qualidade. ”

Pico explicou que a Espanha agora está de olho na Alemanha, um mercado em que a Itália controla 80% do total de 50,000 toneladas importadas anualmente, em comparação aos 10% da Espanha.


Notícias relacionadas