Zelus renardii

Pesquisa realizada na Universidade de Bari Aldo Moro produziu resultados úteis sobre o emprego do bug assassino Zelus renardii no combate ao aparecimento de Philaenus spumarius, mais conhecido como Meadow Spittlebug, que é o vetor conhecido de Xylella fas­tidiosa pauca que causa a síndrome de declínio rápido de oliva OQDS (ou CoDiRO).
Veja mais: Articles on Xyella Fastidiosa
"Todos os anos, apresentamos aos nossos países várias novas espécies de insetos", disse o professor associado de entomologia geral e aplicada no Departamento de Ciências do Solo, Plantas e Alimentos da universidade de Apúlia, Francesco Porcelli quem conduziu o estudo.

"No caso do Philaenus adulto, desde os estágios iniciais dos procedimentos de contenção de Xylella, poderíamos confiar apenas em tratamentos químicos a serem aplicados em um curto período durante a floração das oliveiras", explicou ele. “Atualmente, nosso objetivo é incluir uma ação eficaz de controle biológico em sistemas convencionais e organic IPM que pode integrar ou substituir o controle químico por um orgânico ".

Francesco Porcelli com seus pesquisadores na Universidade de Bari Aldo Moro

Porcelli e seu grupo de pesquisadores (Francesca Garganesa, Roberta Roberto, Lina D'Accolti, Ugo Picciotti, Laura Diana, Valentina Russo, Martina Salerno, Francesco Diana, Riccardo Gammino, Angela Schiavarelli, Valdete Sefa, Ahmed El Kenawy e Daniele Cornara) conheceram o Zelus, que é nativo da América do Norte, há cinco anos, no contexto de suas pesquisas sobre Macrohomotoma gladiata, uma praga asiática de Ficus introduzida recentemente na Europa.

Tendo observado que Zelus era um predador ativo desse inseto tropical, eles o criaram em laboratório e tentaram usá-lo contra outras pragas. Durante um experimento, no âmbito da pesquisa de doutorado em Aleurocanthus spiniferus e Philaenus, eles colocaram um inseto adulto ao lado de algumas cigarrinhas e "foi amor à primeira vista", afirmou Porcelli. "Zelus acabou sendo fatal para o Philaenus adulto e agora, após vários testes, podemos confirmar a primeira evidência."


© Olive Oil Times


Agora, os pesquisadores devem ser capazes de criar o inseto em grande escala, para usá-lo como inseticida vivo. De acordo com suas avaliações, já existe um novo equilíbrio entre as populações de insetos desde que Zelus foi encontrado na Itália em 2012, e não houve grandes explosões demográficas dessa espécie. "Isso significa que a capacidade de carga do ecossistema em relação à população de Zelus é modesta", observou o entomologista da Apúlia.

"Só para dar um exemplo, em uma árvore de tangerina intensamente infestada por Aleurocanthus spiniferus e Aleurothrixus floccosus, dos quais nosso inseto não é predador, podemos encontrar apenas duas ou três massas de ovos e alguns adultos de Zelus", esclareceu. .

Zelus renardii

This is a strong indi­ca­tor that if large quan­ti­ties of adult Zelus (which already live in our olive trees in small quan­ti­ties) were intro­duced to the envi­ron­ment at the time when Philaenus reaches adult stage dur­ing the last week of April and the first or sec­ond week of May (depend­ing on sea­son), these preda­tors will start starv­ing since the ecosys­tem does not sup­port them. Moreover, to the ben­e­fit of bal­ance, Zelus is a can­ni­bal, prey­ing on its juve­niles or on adults of the same age as is the case of non-​receptive females on mating-​attempting males.

Furthermore, the inter­est­ing thing is that this insect can be used as a multi-​purpose organic insec­ti­cide. “In my opin­ion, chem­i­cal inter­ven­tions against Xylella vec­tors will be grad­u­ally reduced,” the ento­mol­o­gist observed.

“Nesse sentido, um organismo benéfico que se alimenta apenas de uma praga não é suficiente para o manejo orgânico da oliveira, enquanto precisamos de um fator estabilizador no ecossistema da oliveira. E Zelus mostrou uma grande capacidade de atacar também outros insetos nocivos ao olival, mas nem todos os insetos que freqüentam as oliveiras. ”



Comentários

Mais artigos sobre: