Praça das Nações Unidas em Genebra

A Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (UNCTAD) na Suíça adotou um novo acordo sobre o azeite de oliva que entra em vigor em janeiro 1, 2017.

O novo acordo é baseado no texto adopted in June pelos membros do Conselho Internacional do Azeite, mas inclui mudanças que tornam certos pontos mais claros, o COI disse em um comunicado de imprensa.

Desde janeiro, o COI vinha operando sob uma extensão temporária para o International Agreement on Olive Oil and Table Olives (2005).

Um acordo destinado a facilitar a participação dos países importadores- Conselho Olivícola Internacional

Este novo texto tem em conta a evolução da indústria mundial do azeite e reafirma o papel do International Olive Council (IOC) como um centro de disseminação de informações e documentação sobre produtos de azeite, além de reiterar o COI como um fórum para as partes interessadas do setor, disse o COI.

Além disso, o texto enfatiza a padronização da legislação nacional e internacional sobre as características físicas, químicas e organolépticas de azeites, azeite de bagaço de azeitona e azeitonas de mesa, em uma tentativa de “evitar obstáculos ao comércio”.

Veja mais: New Draft International Agreement on Olive Oil and Table Olives

A UNCTAD adotou formalmente o texto durante as discussões em Genebra na semana passada.

De acordo com o comunicado do COI, o novo acordo é simples, mais racional e mais condensado do que as versões anteriores e apresenta um sistema modificado para calcular a distribuição de participações que visa encorajar os países consumidores a aderir.

"O objetivo é facilitar a participação dos países importadores", afirmou.

“O próximo texto entrará em vigor no 1st January 2017 e permanecerá em vigor até o 31 December 2026. É o culminar de dois anos de discussão por um grupo de trabalho especial criado em 2013 e seguido pelos procedimentos na conferência internacional. ”

O acordo estará aberto à assinatura do governo e das partes contratantes ao longo do próximo ano e o Secretariado Geral das Nações Unidas será o novo depositário do acordo.

O atual diretor executivo do COI é o francês Jean-Louis Barjol, que ocupa este cargo desde janeiro 1, 2011 e cujo contrato terminará em dezembro 31, 2015, completando um mandato de cinco anos.

A reunião em Genebra foi a sexta conferência realizada desde a 1956 para negociar o acordo que o COI está mandatado para administrar.


Mais artigos sobre: