Números divulgados pelo Gabinete Nacional de Petróleo da Tunísia revelam que a produção de azeite deverá atingir as toneladas 100,000 este ano, o que representa um decréscimo de 28.5 em comparação com as toneladas 140,000 produzidas no ano-safra 2015 / 2016. As exportações devem cair para 75,000 em comparação com 100,000 no ano passado.

Chokri Bayoudh, CEO da Tunísia National Office for Oil, disse à agência de notícias tunisina Tunis Afrique Presse (TAP), a queda na produção é devido às condições de seca em algumas regiões de cultivo de oliva do país.

Números divulgados pelo Escritório Nacional em abril 10 revelam que a partir de novembro 2016 até março 2017, o país exportou 49,076 toneladas de azeite. Deste valor, 42,483 toneladas foram exportadas a granel para países 20, com a Itália, a Espanha, os EUA e a França sendo os maiores importadores, e o Marrocos no 5º lugar. As restantes toneladas 6,593 foram exportadas como azeite refinado para os países 39.

Nos últimos cinco anos, 20,000 toneladas de azeite refinado foram exportadas, em comparação com apenas 7,000 toneladas durante os cinco anos anteriores. Este aumento reflete os objetivos de dobrar as exportações de petróleo refinado para 40,000 toneladas nos próximos cinco anos, disse Bayoudh.

Como relatado por Afrique La Tribune, Bayoudh disse à rádio tunisiana que está otimista sobre a próxima temporada 2017-2018 e espera um bom ano tanto para a produção quanto para as exportações. Desejosos de realizar novos investimentos no setor olivícola, a Tunísia também está à espera de um empréstimo do Banco Mundial para o desenvolvimento de plantações de oliveiras e recursos florestais, bem como assistência aos cidadãos que gostariam de desenvolver ainda mais esses setores.

Uma delegação tunisiana também visitou recentemente o Reino Unido e o Japão para atrair potenciais novos mercados de exportação, e o país deve sediar a 4th edição da Feira Internacional de Azeites de Sousse de abril 20 a 23, com expositores da 120 atendendo da Europa e Oriente Médio.

Em 2014 / 2015, a Tunísia experimentou um record olive harvest, produzindo 340,000 toneladas de azeite, que naquele ano fez o second world producer depois da Espanha.

No mesmo ano, a Tunísia exportou 304,000 toneladas de azeite e foi o maior exportador. Desde então, ocupou o quarto lugar como produtor e o terceiro como exportador, depois da Espanha e da Itália.



Mais artigos sobre: , ,