`Conferência da Andaluzia sobre o Futuro da Produção Tradicional de Azeite

Produção

Conferência da Andaluzia sobre o Futuro da Produção Tradicional de Azeite

Abril 4, 2011
Por Charlie Higgins

Notícias recentes

Representantes da Espanha Ministério do Meio Rural e Marinho (MARM) se reuniu em Jaén nesta semana para discutir os muitos desafios que a indústria tradicional de azeite do país enfrenta. Os membros do Conselho da Andaluzia e os Agência de Azeites Também estavam presentes nesta conferência pública realizada no Auditório Guadalquivir de Ifeja.

O evento, intitulado "Cultivo tradicional da conversão de azeitonas: desafios e estratégias futuras para o atual ambiente financeiro e o futuro contexto de ajuda reduzida ”foi realizado pela Feira e Congresso Provincial da Andaluzia. Outras organizações envolvidas no planejamento do evento incluíram o Concurso para o Centro de Desenvolvimento e Azeite da GEA Westfalia Separator Ibérica, CBH Agro e Caja Rural de Jaén. Os agronegócios espanhóis Bioibérica, Mañez e Lozano e Guillermo Garcia também deram seu apoio.

O principal objetivo da conferência era fornecer informações valiosas e atualizadas aos agricultores que trabalham neste setor vulnerável. Nos últimos anos, os produtores tradicionais de azeite têm lutado para competir devido ao desequilíbrio entre a oferta e a demanda de azeite. Através de uma série de mesas redondas e simpósios, os participantes desenvolveram planos de ação para ajudar a rentabilidade do setor e manter sua vitalidade no futuro.

Entre os participantes dignos de nota na conferência estavam Leocadio Marín, presidente da Fundação do Patrimônio do Produtor de Oliveiras; Agustín Rodríguez, secretário geral da UPA-Andaluzia; Francisco Molina, da Fundação Rural de Jaén; Rafael Civantos, secretário geral da COAG-Jaén; e José Antonio García, diretor de IFAPA Venta del Llano.

Anúncios

Uma das principais discussões da mesa redonda, intitulada "O futuro da produção tradicional ou ampliada de azeitonas: possibilidades e alternativas para a reestruturação ”, destacaram os palestrantes Luis Carlos Valero, gerente de ASAJA-Jaén; Professor Luis Rallo, da Universidade de Córdoba; José Humanes da Cotecnisur; e Juan Francisco Hermoso, da IRTA-Tarragona. Máximo Cañete Baquerizo, CEO da CBH Agro, compartilhou seu plano de reestruturação do setor. O evento terminou com um discurso de Roque Lara Carmona, delegada do Conselho de Agricultura e Pescas da Andaluzia.

Diretor MARM compartilha os dados mais recentes da produção

Durante seu discurso, a diretora-geral do MARM, Isabel Bombal, analisou a situação atual do setor na Espanha e no exterior, enfatizando que a Espanha é líder na produção, comercialização, exportação e internacionalização de azeite. E, embora a situação atual dos preços não seja consistente com essa realidade, é necessário encontrar um diagnóstico comum e buscar soluções conjuntas.

Bombal indicou que a quantidade total de azeite produzido até a data para a campanha de comercialização de 2010/2011 é de 1,325,700 toneladas, representando um aumento de 22% em relação à temporada anterior e 26% em comparação com a média das últimas quatro estações.

Bombal continuou dizendo que, de acordo com os relatórios iniciais de fevereiro, as exportações totalizaram 328,200 toneladas, 20% a mais que no ano passado e 27% em comparação à média das quatro.

Além disso, Bombal indicou que a quantidade total de azeite comercializado (doméstico e exportado) atingiu 570,900 toneladas, um aumento de 18% em relação ao ano passado e 16% em comparação à média dos últimos quatro, devido principalmente ao alto volume de exportações.

Por fim, o diretor destacou que, no final de 2010, o consumo de azeite nas residências espanholas era de 446,326,000 litros, permanecendo estável no ano anterior.

Atualmente, somente a província da Andaluzia representa um terço de toda a indústria de azeitona da Europa e fornece 40% das azeitonas de mesa do mundo e 40% de seu azeite.

Fonte: Ministério de Meio Ambiente e Meio Rural e Marino

Notícias relacionadas