`Argentina declara o azeite de oliva um 'alimento nacional' - Olive Oil Times

Argentina declara que o azeite é um 'alimento nacional'

Dezembro 1, 2012
Charlie Higgins

Notícias recentes

Realizar uma iniciativa que começou na província de La Rioja no mês passado, A Câmara Nacional dos Deputados da Argentina aprovou um projeto de lei para tornar o azeite um 'Comida nacional.' A iniciativa tem como objetivo promover a produção, comercialização e consumo doméstico de produtos de azeite, por meio da criação do Programa Federal de Promoção do Azeite Argentino, de acordo com ANDigital.

”[A iniciativa] visa fortalecer as economias regionais de nosso país. Um dos objetivos é diversificar a comercialização de um produto de grande valorização social e comercial e, com isso, ampliar o consumo no mercado local ”, disse Javier Tineo, deputado de La Rioja autor do projeto.

"Acreditamos que nossas políticas públicas devem promover tanto a produção primária, com azeitonas totalmente colhidas no solo argentino, quanto a industrialização no país ”, acrescentou Tineo.

O novo Programa Federal visa aumentar o consumo doméstico, que atualmente é de apenas 125 gramas per capita anualmente, de acordo com O sol.

Não obstante, Argentina é o maior produtor de azeitonas das Américas, com uma safra de 200,000 mil toneladas registrada em 2011. O país ocupa o quarto lugar na lista dos maiores produtores mundiais, atrás apenas da União Europeia, Turquia e Egito, e contribui com 6.4% do total produção global.

Após a aprovação do projeto, Tineo apareceu diante de membros da comunidade local em Aimogasta, no condado de La Rioja, em Arauco.


Javier Tineo

"Estamos muito satisfeitos. Fizemos isso pensando em La Rioja, em seus produtores e na necessidade de incorporar um produto de maior valorização social à cesta básica dos argentinos ”, disse Tineo.

"Em nosso país, de cada quatro litros de petrazeite, os argentinos consomem apenas um. O restante é vendido no exterior. Por outro lado, outros países devem importar petrazeite porque consomem mais do que produzem. Somos o maior produtor de azeitonas da América Latina e o último na escala de consumo ”, acrescentou.



Anúncios

Notícias relacionadas

Feedback / sugestões