'Olio Lucano' da Basilicata para IGP

A indicação geográfica protegida «Olio Lucano» foi registada e publicada no Jornal Oficial da União Europeia.
Castelmezzano (Foto de Angelo Pignatelli)
Jun. 10, 2020
Ylenia Granitto

Notícias recentes

O Indicação geográfica protegida (IGP) Olio Lucano, reservado para o azeite virgem extra produzido na região de Basilicata, ao sul da Itália, também conhecida como Lucania, foi registrado e publicado no Jornal Oficial da União Europeia.

Em três meses, se não houver oposição, a União Europeia publicará o regulamento de registro que dará aos produtores lucanianos o direito de usar o IGP Olio Lucano marca para suas produções. Nesse ínterim, o Consórcio IGP Olio Lucano poderá utilizar a marca de qualidade provisoriamente com a aprovação do Ministério da Agricultura.

O azeite virgem extra que ostenta a IGP deve ser feito com pelo menos um dos trinta variedades de azeitona cultivada na região:

Acerenza, Ogliarola del Vulture, Ogliarola del Bradano, Maiatica, Nociara, Ghiannara, Augellina, Justa, Cornacchiola, Romanella, Carpinegna, Faresana, Sammartinengna, Spinoso, Cannellina, Cima di Melfi, Fasolinaa, Fasolona, ​​Lardaia, Fasolona, ​​Lardaia, Palmarola, Provenzale, Racioppa, Roma, Rotondella, Russulella, Scarpetta, Tarantina, Coratina, Frantoio e Leccino.

Não mais do que 20% podem ser compostos por outras variedades. Todas as etapas do processo de produção de IGP, ou seja, cultivo, colheita e extração, devem ocorrer dentro do território Lucaniano.

"Este é um reconhecimento muito importante e esperamos a publicação definitiva ”, disse o presidente das organizações de produtores da Basilicata, Claudio Cufino. Olive Oil Times. "Estabelecemos a nossa associação antes da IGP, que representa apenas a parte formal do caminho de qualidade percorrido pelos produtores lucanianos nos últimos anos. ”

Matera (Foto de Maria Grazia Bisconti)

"Esta marca de origem não é um ponto de chegada, mas um ponto de partida, o início de uma série de ações que irão fortalecer a proteção e promoção do nosso produto no nosso país e no mundo. Além disso, o bom resultado da última campanha - na safra 2019/20, a produção regional de azeite mais do que quadruplicou em comparação com a anterior - entusiasma-nos ao iniciarmos uma nova temporada no signo da qualidade. ”


Anúncios

Notícias relacionadas

Feedback / sugestões